Projeto Biizu volta à semana dos povos indígenas pelo quarto ano

Na próxima semana, no período de 15 a 19 de abril, o Projeto Biizu estará em mais uma edição da Semana dos Povos Indígenas. A boa repercussão dos anos anteriores leva novamente o Projeto para o município de São Félix do Xingu, quando pretende atender indígenas das diversas etnias presentes, além dos próprios moradores locais, com as oficinas de fotografia, audiovisual e texto jornalístico.

Trabalhando com o tema “O empoderamento do mulher indígena”, cada oficina foi pensada para ser ministrada por profissionais mulheres com experiência em comunidades e áreas indígenas.

A oficina de texto jornalístico será ministrada por Dominik Giusti. Jornalista com 10 anos de experiência em produção de conteúdo, assessoria de imprensa e reportagem, ela é Mestre em Comunicação pelo Programa de Pós-Graduação Comunicação, Cultura e Amazônia (PPGCOM-UFPA), com a dissertação: “Estratégias Transmídia no Ativismo Indígena”, uma pesquisa sobre o conceito de convergência cultural, transmídia e cultura participativa no ativismo e no jornalismo, a partir do engajamento de públicos. História de lutas e mobilizações dos Tembé-Tenetehara, da Terra Indígena Alto Rio Guamá (TIARG), no nordeste do Pará, e parceria com as empresas Rainforest Connection e Google (projeto “Eu sou Amazônia”).

Para a oficina de audiovisual, foi convida a fotógrafa Úrsula Bahia, que além da fotografia possui experiência em cinema como produtora, still, atriz, assistente de direção e diretora de fotografia. Com pós-graduação em Comunicação e Artes pela Faculdade SENAC São Paulo e pós-graduação em Jornalismo e Práticas Contemporâneas pelo Centro Universitário de Belo Horizonte–UNI-BH, Úrsula trabalhou no curta-metragem “O Garoto e a Pipa”, nos documentários em curta-metragem “232” e “Aldeia Kaipó Xikrin” e no curta-metragem “Zuleika”.

Já a oficina de Fotografia será ministra por Desirée Giusti, que é Mestre em Artes pelo programa de Programa de Pós-graduação em Artes (PPGARTES) da Universidade Federal do Pará, onde desenvolveu pesquisa sobre Fotografia e Memória, representações e reminiscências nos Álbuns de Família. A fotógrafa também é doutoranda em Sociologia, do Institut National Supérieur de Formation et de Recherche Pour l’éducation des Jeunes Handicapés et les Enseignements Adaptés, da Université Paris X – Nanterre Ouest La Défense, tendo como objeto de estudo o processo criativo do fotógrafo cego Evgen Bavcar. No ano passado ministrou oficinas de foto pelo Projeto Biizu na Universidade Federal do Pará; no Publicom – Parauapebas e na cidade de Santa Izabel do Pará durante os Jogos Estudantis Paraense – JEPs.

As três oficina ocorrem no período de 15 a 19 de abril, das 8h às 12h, na Escola Missão. As inscrições são gratuitas e podem ser feitas diretamente no local, ou ainda pelo telefone: (94) 98148-9193.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

© 2018 Projeto Biizu. Todos os direitos reservados.
DIRETORIA DE COMUNICAÇÃO REGIONAL E COMUNITÁRIA