Projeto Rádio Escola é ferramenta eficaz nas unidades de ensino do Estado

Projeto Rádio Escola é ferramenta eficaz nas unidades de ensino do Estado

Benedito Pereira, 18 anos, talvez não saiba que hoje, 13, é comemorado o dia mundial do rádio. Mas de uma coisa ele tem certeza: a importância do meio de comunicação para a sociedade. Benedito é um dos estudantes que participaram, em 2015, do projeto Rádio Escola, desenvolvido pela Secretaria de Estado de Comunicação (Secom), através do projeto Biizu, em parceria com a Seduc (Secretaria de Educação do Pará) e Funtelpa.

“Eu era muito afastado das pessoas da escola. Não fazia amizade facilmente. Queria acabar com a timidez. Entrei no projeto da rádio e muita coisa mudou, além de aprender as técnicas, tirei muitos ensinamentos pra minha vida, meu comportamento mudou muito”, lembra o adolescente, que é aluno da Escola Estadual Professora Hilda Vieira, no bairro da Marambaia, em Belém.

Iniciado no segundo semestre de 2014, o Rádio Escola vem trabalhando por módulos dentro das escolas, através de oficinas que contam com um professor responsável por todo o monitoramento e sua programação é inteiramente produzida pelos estudantes.

O governo do estado incentiva a prática das rádios nas escolas, no trabalho direcionado a produção de programas educacionais. Esse trabalho é importante para a formação do aluno, pois passam a ter domínio da escrita e da língua portuguesa, com interpretação e construção de texto. No estado são 37 escolas com o kit rádio escola ativo.

Em dois anos, o Projeto Biizu já realizou 23 oficinas em escolas da rede estadual de ensino, e mais sete workshops durante a Feira Pan-Amazônica do Livro. Em 2016, dez municípios receberão o projeto. “A gente desenvolve o rádio, a sua linguagem, a importância para a comunicação, e usá-lo como um instrumento didático, como a importância de trabalhar em equipe. Os alunos se envolvem. Já tivemos uma aluna que saiu de uma escola e continuou o projeto em outra escola, e isso só demonstra o envolvimento deles, o quanto é importante.”, disse o coordenador do Projeto Biizu, Felipe Braun.

Dinâmica – Durante o projeto são criadas várias vinhetas, podcast e até programas para serem veiculados na própria escola, durante a transmissão da rádio, ou em emissoras educativas como a Rádio Cultura do Pará. “Ser parceiro numa hora dessas é algo que demonstra interesse a profissionalizar esses jovens, que mais tarde quem sabe, se tornem comunicadores. Aqui na Cultura eles trocam experiências com os profissionais e aprendem a parte técnica, como funciona uma rádio na prática. É uma experiência que dá muito certo”, acredita o diretor da Rádio Cultura do Pará, Beto Fares.

Ney Robson Nascimento é professor de Geografia, e um apaixonado por rádio, e desde 2012 resolveu implantar uma rádio dentro da Escola Estadual Presidente Costa e Silva, no bairro do Souza, em Belém. Em parceria com o Projeto Biizu ele conseguiu envolver os alunos e hoje a rádio é um sucesso dentro da escola. Cerca de 12 alunos se revezam como locutores, técnicos e repórteres. “A rádio funciona nos intervalos das aulas, fazemos programas especiais, damos informações, além da programação musical. Temos uma rádio completa, uma sala especialmente para o bom funcionamento. E o resultado é imediato, a rádio é uma extensão da sala de aula, todos os alunos que participam têm boas notas”, disse o professor.

Mailson Carlos dos Santos, 16 anos, alunos do 2° ano da Escola Costa e Silva participa desde o início da implantação da rádio na escola. Para ele, a curiosidade em entrar nesse universo da comunicação, trouxe conquistas. “Eu fui incentivado pela minha irmã, que participou uma vez e gostou muito. Eu aprendi a me expressar melhor, fiz novos amigos, e pretendo seguir carreira por essa área de tecnologia da informação”, ressaltou.

Dia mundial – A data foi aprovada em 2011 pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) e é dedicada a celebrar o rádio como um meio para melhorar a cooperação internacional entre as emissoras e incentivar as grandes redes e as rádios comunitárias a promover o acesso à informação, à liberdade de expressão e à igualdade de gênero.

E pensando em fomentar a criação de rádios nas escolas estaduais, tendo como importância a prática constante da escrita, além de promover campanhas sociais nas comunidades o Governo Federal criou em 2002 o Projeto Rádio Escola, onde os alunos recebem diversos tipos de temas para serem trabalhados, desenvolvidos e debatidos nas rádios, os quais são de extrema importância para a sociedade como o combate às drogas, doenças sexualmente transmissíveis, entre outros.

Importância – Mesmo com o avanço dos meios de comunicação o rádio é considerado uma ferramenta de comunicação poderosa e imediata, que continua evoluindo na era digital. É o meio de comunicação que atinge o maior público em todo o mundo, e no Brasil é o segundo veiculo mais utilizado pela população (61%), perde apenas para a TV, como mostra pesquisa do Ibope, realizada pela Secretaria de Comunicação da Presidência da República em 2014.

Tatiane Dias
Secretaria de Estado de Comunicação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

© 2018 Projeto Biizu. Todos os direitos reservados.
DIRETORIA DE COMUNICAÇÃO REGIONAL E COMUNITÁRIA