Biizu encerra em Marabá ciclo de oficinas dos JEPs

Com a certificação dos participantes das oficinas realizadas em Marabá, nesta sexta-feira, 23, o projeto Biizu, da Secretaria de Estado de Comunicação (Secom), encerrou a série de oficinas realizadas em municípios-sede das etapas regionais dos Jogos Estudantis Paraenses (JEPs), como forma de integrar ao evento, por meio das oficinas de texto, fotografia e audiovisual, os estudantes que não estiveram em quadra no período dos jogos.

Uma das coordenadoras do Biizu, Dani Franco, fez uma avaliação positiva das oficinas realizadas nos municípios-sede dos JEPs: Igarapé-Açu, Mocajuba, Santa Isabel, Maracanã, Breves e Marabá. Cerca de 400 pessoas, a maioria estudantes, participaram das oficinas, que oferecem aulas teóricas e práticas.

“Essa foi uma das experiências mais férteis das atividades de comunicação popular desenvolvidas pelo Biizu. Foram dois meses para oferecer aos alunos a oportunidade de participar dos jogos, fazendo cobertura dos bastidores. Em cada cidade as oficinas tinham dinâmica própria e acabaram sendo ampliadas para a comunidade em geral e para alunos universitários e até profissionais de comunicação com mais de 30 anos de experiência”, disse.

O jornalista Márcio Novaes, da emissora afiliada da TV Liberal em Marabá, foi um deles. Formado em jornalismo e concluindo o curso de Letras, ele detalha que o profissional tem de estar o tempo todo se atualizando. “E as oficinas do Biizu têm esse diferencial, de mostrar a comunicação dos novos tempos, com uma nova visão e alternativas simples de trabalho, como a confecção de um informativo, que fizemos em sala de aula, que pode ser feito para comunicar na sua comunidade com pouco investimento financeiro”, detalhou.

O Projeto Biizu foi idealizado em 2011, com o objetivo de promover, dentro das escolas públicas do estado, oficinas de comunicação como web, rádio, grafite, jornal impresso, entre outras. Em 2014 o foco e a oferta de cursos foram ampliados e, atualmente, além das escolas, o Projeto Biizu incentiva as comunidades (associações, centros comunitários, etc.) a produzirem conteúdos voltados à democratização do acesso à informação, por meio de ideias pensadas e executadas pelos participantes, que proporcionem, sobretudo, a continuidade na produção dos conteúdos e que facilitem a interação das comunidades com o Governo.

Jonas Carneiro, que participou da oficina em Marabá, se declara um experimentador da produção audiovisual. Um hobby que após a oficina do Biizu tem grande perspectiva de se tornar uma profissão. “Foi uma oportunidade de obter um conhecimento imensurável, de forma bem simples e de uma perspectiva que nos tira da caixinha, nos dando uma pegada conceitual de estética da produção visual e também contextualizando esse conteúdo, pois a produção visual tem um leque infinito de possibilidades”, disse.

As oficinas em Marabá foram ministradas por Gabriel Martinho e Flávia Cortez. Todo material produzido pelos estudantes está publicado no site dos jogos www.jeps.pa.gov.br, que foi criado este ano pela Diretoria de Comunicação Institucional (DCI) da Secom.

Por Kátia Aguiar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

© 2018 Projeto Biizu. Todos os direitos reservados.
DIRETORIA DE COMUNICAÇÃO REGIONAL E COMUNITÁRIA